Mudar de lugar e não de mar

pesca

Não é sempre que acertamos. Até corremos o risco de, fazendo errado, nos acostumarmos com o erro e nos afastar das possibilidades de crescimento que as “derrotas” nos provocam.

Jesus tinha um olhar clínico sobre todos aqueles que se aproximavam dele. Ele era mestre em educar corações, iluminar pensamentos e reorientar as ações dos que lhe buscavam.

A cena que o evangelista Lucas (Lc 5, 1-11) nos oferece apresenta-nos Jesus impulsionando Simão a ir além da superfície, pois facilidades de situações nos amarram de tal forma que não colhemos, ou melhor, nada pescamos. É impossível experimentar algo novo sem se arriscar. Para que a pesca de Simão fosse abundante não era necessário mudar de mar, mas sim, de lugar.

Águas mais profundas assustam porque retiram a pessoa da zona de conforto em que esta instalada e acostumada. Acostumar-se é agradável porque pega-se o famoso jeito das coisas, mas também, pode-se travar a busca pelo novo.

Jesus é a pessoa certa que ofereceu a Palavra certa para Simão: “Avança para águas mais profundas e lançai as redes para pesca”. Onde o homem perde a vontade, Deus vê uma possibilidade.

Sabendo do desânimo de Simão pelo fato de nada ter pescado, Jesus não se adapta ao insucesso, mas fortalece-o dando novo rumo para o que ele mais sabia fazer, que era pescar. Jesus não livra Simão do mar, mas oferece a ele um novo lugar para exercer seu oficio. Não é mudar do mundo, mas encontrar o lugar certo nele.

Eis a beleza de Deus: renovar o rumo daquele que escuta sua Palavra. Simão diz a Jesus que é indigno de sua presença pelo fato de ser pecador, mas Jesus, com suas palavras, confirma o afeto e esperança em Simão ao dizer “não tenhas medo”.

A Palavra foi tão forte e transformadora que o pescador de peixes é elevado à condição de pescador de corações.

É assim que Deus alcança o coração dos homens de boa vontade. Muito mais do que fazer coisas nesta vida, Deus quer que seja continuidade de sua obra. Ele quer contar com cada um. E assim recordamos que, mesmo se o mar não está para peixe, para Deus a questão mesmo não é o mar em si, mas o lugar.

Que mudanças a Palavra de Deus tem exigido de você nestes últimos tempos?


Pe. Ederson Iarochevski

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: