DE QUEM É A FESTA DA PÁSCOA?

Cristo abençoando - Melozzo da Forli - Quirinale

Cristo abençoando – Melozzo da Forli – Quirinale

A Páscoa é a grande festa da vida que se atualiza na história da humanidade, especialmente na vida de cada cristão que orienta o seu pensar e sentir em direção à vida proclamada na ressurreição do Filho de Deus. Se entendermos a Páscoa como acontecimento do passado, cada vez mais ficará distante de nós, e isso nos fará distanciar da verdade que alimenta nossa alma, e que nos põe em marcha rumo à vida definitiva que nos foi prometida como herança por aquele que mais nos amou.

Crer no Cristo ressuscitado não é somente crer em algo que aconteceu ao Jesus sepultado. É dar-se conta, em nossos dias, no mais profundo de nosso ser: “Não tenhais medo, sou eu, aquele que vive. Estive morto, mas agora estou vivo pelos séculos dos séculos” (Ap 1,17-18).

De maneira oculta, mas real, Cristo ressuscitado vive agora infundindo em nós sua energia vital. A “lei secreta” que move o caminhar de tudo para a Vida é Cristo.  Nas palavras do teólogo Karl Rahner, Ele é o “coração do mundo”.

Por isso, celebrar a Páscoa é essencial na vida do cristão. Dirigir o pensamento a partir da luz que emana do Ressuscitado é desvelar os véus que escondem a verdade, espanar as poeiras que embaraçam o olhar, as mesquinharias que deturpam a vida pessoal e comunitária. A Páscoa, celebrada em sua inteireza, recria a pessoa e a comunidade. Um novo hálito de vida é soprado sobre nós.

A promessa do Ressuscitado é permanecer conosco em todo tempo. Assim, temos certeza de que nenhum ser humano esta só, ninguém vive esquecido, nenhuma queixa cai no vazio, nenhum grito deixa de ser ouvido, pois o Ressuscitado está conosco e em nós.

De quem é a festa da Páscoa? É de todos, sim! Mas, principalmente, dos que se sentem sós e perdidos. É a festa dos que se envergonham de sua mesquinhez e de seus pecados. A festa dos que se sentem mortos por dentro, os que se sentem oprimidos pelo peso da vida e pela mediocridade do seu coração. É a festa de todos nós que nos sentimos mortais, mas descobrimos em Cristo ressuscitado a esperança da vida eterna.

Felizes os que deixam penetrar em seu coração a palavra do Senhor Jesus: “Tende paz em mim. No mundo tereis tribulações, mas, tende coração, eu venci o mundo” (Jo 16,33)

Padre Ederson Iarochevski

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: