DESCANSAR SORRINDO

descansar-sorrindo

Descobrir a ternura como laço que une pessoas é revigorante.  Há uma cena evangélica que lembra a graça da ternura.  O cansaço envolve os discípulos depois de um dia de trabalho. A atividade é intensa, a ponto dos discípulos “não terem nem tempo para comer” (Mc 3,20). Jesus, vendo o cansaço dos seus, com ternura pede: “vinde para um lugar deserto a fim de descansar” (Mc 6,30-31).

Esta cena indica algo importante para a vida de uma comunidade cristã. Não podemos resumir a vida de uma comunidade apenas em oração, reflexão e trabalho, mas os seguidores de Jesus também necessitam do descanso e desfrute. Como afirmou Santo Agostinho (século IV), “um grupo de cristãos é um grupo de pessoas que rezam juntas, mas também conversam juntas. Riem em comum e trocam favores entre si. Às vezes estão em desacordo, mas sem animosidade, como às vezes se está consigo mesmo, utilizando esse desacordo para sempre reforçar o acordo habitual”.

Há uma fluência sadia de conhecimento. Nas horas tristes, há o conforto. Para quem chega, a alegria de ser acolhido. Participar da vida com espírito de comunhão e unidade. Aí está a chama de amor que faz pulsar o coração de um cristão que vive no seio de uma comunidade.

Quando assim se vive, sendo quem realmente é, encontram-se nas comunidades pessoas que sabem rezar, mas também sabem sorrir. São pessoas sérias, mas têm seus gracejos. São tocadas pelos sofrimentos e sofrem as dores, mas suportam na graça, e manifestam confiança e esperança, certos de que tudo passa, que o bem, a bondade e a verdade prevalecem sobre o que é mal.

Precisamos viver isso em nossas igrejas. Os ritos, as solenidades, não podem abafar o riso, a alegria de sermos parte da família do Senhor. O riso sincero não é sinal de frivolidade ou irresponsabilidade, mas de satisfação e vivacidade. Que nos cristãos possamos sorrir mais.

Um riso verdadeiro desarma as negatividades. Sorrir é remédio para a alma, força para o pensar e o sentir. Como faz bem sorrir! Assim descobrimos que o nosso Deus move-se e encontra-nos na graça da alegria. Cristãos alegres e fiéis. Cristãos do riso fácil e do amor responsável. Homens e mulheres felizes por ser parte da família feliz de Deus.

Jesus, com ternura, chamou os Doze para descansar. E naquela parada deram muitas risadas, sem dúvida. Afinal, estar com Deus é motivo de alegria.

Padre Ederson Iarochevski

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: