Archive for julho \31\UTC 2013

JOVENS DA DIOCESE DE CAÇADOR – SC, NA JMJ – RIO 2013

31 de julho de 2013
Peregrinos de Videira - SC, na JMJ - Rio 2013

Peregrinos de Videira (Diocese de Caçador – SC) na JMJ – Rio 2013

Tive a graça de estar no Rio, na Jornada Mundial. Tive a graça de estar com milhões de jovens, de estar com o papa Francisco.

Gostaria de citar alguns pontos importantes da JMJ, e que poderiam nos ajudar no trabalho nas comunidades, na construção da Igreja fiel e santa, do povo e dos pobres, que parte da periferia:

  1. Fui ouvir a mensagem do Papa Francisco, não apenas vê-lo.
  2. Estive no RJ, em um bairro conhecendo e vivendo as alegrias e angústias dos empobrecidos pelo sistema econômico, não fui fazer turismo.
  3. Vivi a graça de estar com um grupo de peregrinos, uma pequena comunidade cristã, não de curiosos.
  4. Sentimos na pele o sofrimento de uma grande metrópole, seus desafios e necessidades urgentes, não fomos apenas passar do outro lado.
  5. Vivemos a graça de compartilhar com mais de 3 milhões de jovens do mundo todo a alegria de crer na mesma fé e nos comprometer a viver os princípios evangélicos. Não somos apenas multidão, mas a grande família de Deus.
  6. Vivemos a lógica das pequenas comunidades: caminhar juntos, orar juntos, cuidar um do outro, ser cristão em todo tempo, não viver a lógica de cada um por si.
  7. Fomos sentir que no mundo há diversidade de dons e carismas dados pelo Espírito Santo, seja nas pastorais e/ou movimentos, não nos referimos ao que somos e temos, com Deus sempre há mais.
  8. Partilhamos a realidade da alegria e da dor, da esperança e do cuidado, da bondade e fraternidade entre nós e outros tantos, vivemos nestes dias com intensidade o que desejamos viver em nosso cotidiano.
  9. Ficamos cada vez mais conscientes de nossa missão no mundo, na sociedade, em nossas comunidades: viver com alegria e voltar o olhar, as mãos aos que estão na periferia material e existencial.
  10. Em nossa Diocese de Caçador foram cerca de 300 peregrinos que viveram a JMJ: agora precisamos viver com intensidade nosso ser discípulos e missionários de uma causa que é de Deus, e ele nos pede que sejamos agentes do amor em todo lugar.
  11. Somos juventude de Cristo, da Igreja, da sociedade, da vida das nossas comunidades, e também do Papa.

Pe. Éderson Iarochevski


%d blogueiros gostam disto: