ESTADO PERMANENTE DE ALEGRIA

A alegria é como uma pedra preciosa. Pedras preciosas estão no interior de outras pedras que, por sua natureza, não são preciosas, mas o serviço oferecido é de uma preciosidade sem tamanho: resguardar pedras preciosas em seu ventre, com segurança.

No mundo das comunicações, os destaques não garimpam em nós sorrisos, mas, tristezas avassaladoras. Chorar tristezas dá mais ibope do que sorrir as alegrias da vida. Somos vítimas de um mercado que distribui, gratuitamente, tragédias, dores e sofrimentos perenes, e quando nos damos conta, somos colaboradores da triste arte de anunciar as tristezas e ocultar as alegrias. Por vezes, somos mais afeitos a divulgar o que não dá certo em nossa vida do que aquilo que nos faz realmente mais felizes.

Qual foi sua última mensagem: alegria ou tristeza? O que prefere anunciar?

A alegria é uma busca constante. É ousar ir além dos cascalhos que encobertam o verdadeiro sentido de ser feliz. Não se envergar diante da dureza das primeiras pedras é condição básica para garimpar a alegria verdadeira. O que não pode acontecer em nosso caminhar existencial é resumir a vida a um acontecimento apenas. Parar na primeira rocha que se apresenta e desconsiderar a pedra preciosa que aguarda ser revelada. Somos mais do que as coisas que nos acontecem. Não somos filhos do tempo, mas da eternidade. Os sofrimentos nos amarram quando não aceitamos o eterno em nós e nos limitamos ao que está dado e acabado.  Deus, que sonhou cada um de nós, ao comunicar sua mensagem de amor à humanidade, revela-nos: “Eu disse isso a vocês para que a minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa” (Jo 15, 11).

O que Deus disse? “Permaneçam no amor” (Jo 15, 10). Permanecer é um estado de conservação. Isto é, não significa que qualquer acontecimento, por mais adverso que seja, terá a capacidade de desviar nosso foco do objetivo maior: realizar-se como pessoa. A alegria existe, primeiro, onde deixamos que as situações possam nos lapidar e nossas dimensões, que geralmente são carregadas de excessos, vão ganhando contornos equilibrados e bem postos. Segundo, a alegria é permanente quando olhamos para a vida com alto grau de sensibilidade, coragem,compaixão, misericórdia, e bom humor. Esses comportamentos são imprescindíveis para que a alegria permaneça. A pedra preciosa está sempre esperando para ser encontrada. O que precisamos é usar bem os recursos para chegar até onde se esconde nossa grande riqueza. Quer que a alegria seja permanente em sua vida? Garimpe para o lado de dentro, e não para o lado de fora. A alegria está no seu ventre, basta saber gestá-la.

Éderson Iarochevski

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: