SOBRE A PACIÊNCIA

“Um pouco mais de paciência” é o que canta a conhecida canção “Paciência”, do compositor Lenine. Talvez um dos melhores remédios para nos curar dos “cânceres” que a modernidade produz dentro de nós seja o exercício da paciência. Fica claro que, quando nos é exigido paciência, batemos em retirada. Paciência parece ser um comportamento dos povos antigos. Quando não se tinha muitas coisas para fazer, era fácil ter paciência. Paciência nada tem a ver com nosso tempo. Há os que dizem que paciência é para os fracos.

Mas será a paciência um estado de impotência, espera passiva ou, talvez, incapacidade para agir? A resposta é: Não! Paciência é a capacidade de adentrar no âmago da vida. É garantir, através do seu exercício, solidez diante do movimento frenético em que somos inseridos e, na maioria das vezes, sem nosso consentimento. A paciência faz com que nossos sentidos aproveitem mais a relação que pode ser estabelecida com o mundo. A paciência nos afasta de comportamentos selvagens e grotescos, e nos introduz em comportamentos que   elevam nossa dignidade e nos humanizam integralmente.

Mas, é uma luta constante, pois somos educados a fugir da paciência. Muito mais que liberdade, ela parece nos sugerir prisão. Basta pensar nos momentos em que nossa lembrança nos faz pensar coisas que nos aconteceram e que não gostaríamos de lembrar: a vontade primeira é esquecer, eliminar de vez da memória, não temos o mínimo de paciência em relação ao que estamos pensando. Não queremos parar e pensar sobre, queremos é esquecer rapidamente. Paciência, numa hora dessas, é insuportável. Uma luta desumana se estabelece. Esquecer é o que se quer, paciência é o que não se tem. Entre o que se quer e o que não se quer ter, sofrimento e angústia se instalam.

Mas não há saída para uma vida mais saudável se não nos relacionarmos bem com a paciência. É preciso conviver, permanecer com ela. É através dela que nos sentimos, avaliamos e nos projetamos. É por ela que percebemos a existência significativa e exigente do outro em nossa vida. A paciência faz com que respiremos o mundo sem pressa. Que façamos valer a máxima bíblica que afirma: “cada coisa tem seu tempo e sua hora” (cf. Ecl 3,1).

Jesus Cristo, na pedagogia usada para educar seus discípulos, sugere a paciência ativa. A palavra grega para expressar paciência é hypomoné, também traduzida como tolerância, perseverança e fortaleza. Para Jesus, a paciência é descrita como a disciplina pela qual Deus se manifesta. Somente com paciência é que os frutos podem ser colhidos no tempo certo. A paciência garante o processo natural de amadurecimento de uma pessoa. Jesus ensina: “São aqueles que, ouvindo de coração bom e generoso, conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança” (cf. Lc 8,8.15). Os frutos que desejamos colher em nossa vida podem tardar, quando a paciência não é exercitada.

Permaneça o conselho divino de Jesus ao nosso coração humano: sejamos pacientes para que os frutos de nossa vida possam ser colhidos por um coração bom e generoso, que não se perdeu no frenético mundo em que vivemos, mas que soube esperar ativamente o tempo certo da maturação.

Éderson Iarochevski

Anúncios

Tags: , ,

2 Respostas to “SOBRE A PACIÊNCIA”

  1. Pe. Gabriel Says:

    Parabéns, Ederson. Seu blog está muito bonito. Continue assim e vc fará muito bem às pessoas. Que Deus te abençõe e proteja em sua caminhada rumo ao sacerdócio e às letras.
    Pe. Gabriel

  2. Marli Terencio da Silva Says:

    Esses textos nos fazem refletir muito. Parabens.
    Continue assim, sendo essa pessoa adorada por todos. Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: