SENHORES E SERVIDORES DO MUNDO

 

Como o homem pode viver dentro da história e na terra de tal forma que não perca o destino futuro e eterno? É uma questão a ser respondida por cada habitante da terra, casa da humanidade. Há uma vocação terrena no ser do homem. Ele é chamado a realizar aquilo que é e aquilo que Deus quis quando lhe confiou o mundo e a história. É preciso saber que a primeira vocação do homem consiste em ser homem. E este homem realizará sua humanidade caso se mantiver em harmonia com toda a realidade que nele está e com a que o cerca.

Então, é inadmissível que uma pessoa se reduza ao ponto de se isolar de si mesma e de tudo aquilo que a rodeia. Quantas pessoas que, aos poucos, vão “morrendo” pelo simples fato de se fecharem em suas casas, quartos, idéias moralistas, sentimentos desordenados, egoísmo limitador. Existimos para fazer a diferença, não para ser indiferentes. Somos chamados e precisamos dar uma resposta. O convite que nos é feito é para que sejamos co-criadores e organizadores (administradores) da terra. Qual é nossa resposta?

Homem: extensão das mãos de Deus no mundo

O homem é um ser chamado a administrar a natureza e a ser senhor. Explicitamente lemos em Gênesis 1,26: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre a terra. …crescei e multiplicai-vos e enchei a terra e submetei-a”.  Já em Gênesis 2,18-20, Deus permite que as criaturas desfilem diante do homem e é ele quem lhes confere o nome. Dar o nome das coisas é, para a cultura semita, possuí-las e ser senhor delas. Domina-as denominando-as.

Ao homem é necessário responder: para que ele existe na terra? Qual é sua vocação? É chamado a ser imagem e semelhança de Deus enquanto ele, como Deus, cria e organiza a terra. Deus do nada tirou tudo e confiou no homem como cooperador. Deus não intervém diretamente na história, mas conta com a extensão de suas mãos: o homem. Nas palavras dos Pais da Igreja, “…o órgão de Deus no mundo é o homem”. A ele cabe ser senhor do mundo e não um escravo dele. Portanto, não é possível existir oposição entre o mundo que queremos construir e Deus a quem devemos amar.

A maneira como a sociedade se organiza hoje, os padrões que dominam no que se refere à produção e consumo causam devastação ambiental, redução de recursos e uma massiva extinção de espécies. Comunidades estão sendo arruinadas. O que o desenvolvimento traz de benefícios não está sendo partilhado equitativamente e aumenta o fosso entre pobres e ricos. A injustiça, a pobreza, a ignorância e os conflitos violentos têm aumentado e são causa de grande sofrimento.

Somos desafiados todos os dias. A escolha é nossa. A decisão precisa ser tomada. É urgente formar uma aliança global para cuidar da Terra e uns dos outros, caso contrário nos arriscamos a nos destruir e pôr fim à diversidade e à vida. É necessária uma mudança fundamental de nossos valores, instituições e modos de vida. O desenvolvimento humano é primariamente ser mais, e não ter mais. Enquanto a nossa fome e sede se resumir ao dinheiro, lucro, produção e consumo, continuaremos traindo a confiança que Deus depositou em nós. Não há traição maior do que corromper o projeto de Deus confiado à humanidade. Temos conhecimento e tecnologia necessários para abastecer a todos e reduzir os impactos no meio ambiente. Temos mais oportunidades do que limites, em nosso tempo. O que nos falta é a coragem de responder sim ao projeto que garante vida à vida do planeta e da humanidade.

Todos nós queremos ser lembrados por algum feito importante. Estamos na história para fazer história. Não somos frutos do acaso, somos vocacionados. Queremos ser lembrados pelo despertar de uma nova reverência diante da vida, por um compromisso firme de alcançar a sustentabilidade, pela rápida luta pela justiça, pela paz e pela alegre celebração da vida.

Éderson Iarochevski

Anúncios

Tags: , , , , ,

Uma resposta to “SENHORES E SERVIDORES DO MUNDO”

  1. José Artulino Besen Says:

    Éderson,
    mesmo diante de tantas calamidades, como as que atingem o Japão, devemos assumir nossa missão de senhores e servidores da criação. É nessas horas que somos desafiados a amar o mundo em que vivemos e a todas as pessoas que conosco o habitam.
    Pe. José

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: